Este vento, Senhor, é o sopro do desamor...
Fustiga a alma, tira a fome, descolore, traz a dor.
A poeira sobe e embaça o ar,
se deposita nos colarinhos, atrapalha enxergar.

Este vento, Senhor, sobe degraus em céu aberto,
conduz micróbios não descobertos,
causa estrias nas águas paradas,
move-se como verme em tripas contaminadas.

Este vento, Senhor, aciona moinhos na estia,
seca o sal, gera energia,
assanha os cabelos da morena
e lhe levanta a saia a revelia.

Ah... Esse vento, Senhor, é mais um exemplo da Sua picardia.

Exibições: 56

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Vera Regina Cazaubon em 28 dezembro 2017 às 22:19

Amei teu vento sapeca  "e lhe levanta a saia a revelia.". Parabéns por tua sensibilidade poética, beijokas

Comentário de Paolo Lim em 12 dezembro 2017 às 22:17

Doce e querida amiga Arlete Brasil Deretti Fernandes... É indescritível o grau de satisfação que sinto por tê-la aqui. Muito obrigado. Bjs do seu amigo de sempre, Paolo.

Comentário de Arlete Brasil Deretti Fernandes em 12 dezembro 2017 às 0:15

Paolo!  Mais um lindo poema saído de tua lavra. Belo  pelos diversos efeitos do vento em nossas vidas e pela      ironia na "Oração do Senhor"...  Preciosa inspiração, meu mestre. Por sinal, o vento canta e dança aqui hoje, desde a manhã. É a música de fundo!!!   Beijos da Arlete.

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 10 dezembro 2017 às 17:56

Paolo,

Vou tomar a liberdade de parabenizar o Mauro por lembrança excepcional do "projeto" da "ex-presidenta".

Comentário de Mauro Martins Santos em 9 dezembro 2017 às 23:07

Caro e estimado amigo Paolo, antes de tudo meus efusivos PARABÉNS, PELA "picardia"

Uma nossa "ex-presidenta" queria estocar vento e discursou a respeito. Estou pensando amigo Paolo e colegas desta Casa, já pensou se ela conseguisse... nas horas de calmaria...Misericórdia! Nós "meninos" estaríamos alijados destes Eventos [como disse Etelvina em contraponto ao Vento da poesia de Paolo] como bem vemos na imagem escolhida "a olho e dedo" ... Nem pensar "Dona Ex-Presidenta", em estocar vento e perder estes eventos... rs. Meu forte abraço e adianto ao querido amigo e a todos  aqueles que ele quer bem, valendo em dobro o inverso; os votos de coração de um FELIZ NATAL  - COM TODOS SEUS DETERMINANTES, mais PAZ, SAÚDE E ALEGRIA, ESSA QUE ESTAMPAS CONSTANTE EM TEU ROSTO.

Comentário de Paolo Lim em 9 dezembro 2017 às 21:48

ARGARIDA MARIA MADRUGA: Meio encabulado e por brincadeira, ouso responde-la: - Por picardia ! Rssss. Um beijo agradecido no seu coração, linda amiga ! Paolo. 

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 9 dezembro 2017 às 21:12

Eu estou rindo desde o primeiro rolar do mouse.

Como o Pai pode delegar tanto talento a uns e a outros...

Comentário de Paolo Lim em 9 dezembro 2017 às 21:09

Maria-José Chantal F. Dias: Você sabe o quanto aprecio sua generosidade e originalidade ao comentar meus poemas. Você sabe a dimensão da dívida de gratidão que assumo pela sua presença tão querida e honrosa. Você nem imagina o quanto admirei a GIFT que criou e me ofereceu. Mas imagina o quanto gosto de ôce... Muito. Muito obrigado e mil beijos do amigo, fã, admirador e discípulo, Paolo.

Comentário de Paolo Lim em 9 dezembro 2017 às 21:01

Etelvina Gonçalves da Costa: Mas não é ? Essas criações do Pai ainda nos soam paradoxais... Rsss. Beijos do amigo Paolo. Ah... Estou encantado com suas publicações, viu ?. 

Comentário de Paolo Lim em 9 dezembro 2017 às 20:53

Elías Antonio Almada: Muito obrigado pela presença e comentário. Abração do Paolo.

Membros

Designers PEAPAZ

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço