Doces são palavras mastigadas 
num leito de amor perfeito,
em madrugadas enclausuradas
pelo clima causa e efeito,
de fidelidades obrigadas,
papeis passados e direitos
há muito arruinadas,
pela exposição dos defeitos,
nas fotos amareladas
dum amor pelo tempo desfeito.

Febril é a paixão imaginada
que lhe aperta o peito,
tem hora marcada,
adjetivos, sujeito,
pernas embaraçadas,
caricias ao jeito,
profundezas encharcadas
pelo virtual eleito...

Exibições: 47

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Jbcampos em 2 junho 2018 às 11:17

Paolo, parabéns pelas doces palavras, muito bom. Abraço campônio.

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 7 março 2018 às 3:10

Eleitos virtuais. Acontece muito, na vida real.

E você, com sua peculiar forma de poetar, expressou-se perfeitamente.

Só posso dizer que ficou ESTUPENDO! Como sempre.

Parabéns, meu querido.

Bjsss.

Comentário de Arlete Brasil Deretti Fernandes em 2 março 2018 às 11:24

Poema que, com sutileza, aborda toda uma questão muito real para muitos.

Parabéns!

Bjus

Comentário de Gustavo Antonio Drummond em 27 fevereiro 2018 às 19:38

Sensivelmente  maravilhoso.

Comentário de María Cristina em 27 fevereiro 2018 às 14:28

Precioso poema querido poeta Paolo!!! 

Es un placer leerte!!!

Beijoos

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 27 fevereiro 2018 às 13:42

Que maravilha caro amigo adoro esse trocadilho de palavras o duplo sentido de outras a concordância entre o significado a ironia que cada palavra contem e tudo junto faz um lindo poema de um admirável compositor da palavra. Bravo... Eu não estou ao serviço pedi baixa estou doente fiz pausa antes de rebentar,,,,acho que me salvei ,,,,mas vim espreitar...um forte abraço querido amigo

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 27 fevereiro 2018 às 12:02

Muito bom Paolo.

Membros

Aniversários

Aniversários de Amanhã

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço