Voltei a ser menina

De Té

Voltei a ser menina quando senti que me amavas
Meu coração bate descompassado e quando penso em ti
quando me envias beijas..fico louca de desejos

e sedenta fico que seja um dia real esse teu beijo

amar-te como contemplar o nascer do sol

Quando me chamas minha querida com voz meiga e sentida

Não me sinto sozinha reforças a minha segurança

Quebras meus medos minhas indecisões

Ter.te é como ter um porto de abrigo

depois de um vendaval.

Quando for tua completamente nessa noite será o eclipse da lua

Na distancia basta fechar os olhos e sinto teu cheiro

Escuto os teus passos visiono-te e sei onde estás

Capto a tua energia que me segura e me faz mais forte

Escuto a tua voz sonora a tua meiguice

De ti gosto de tudo mas aquelas tuas mãos me hipnotizam

Sonho senti-las a amaciar meu corpo

E teus braços em doce enleio

A pesquisar o mais fundo dos meus sentidos

Mãos forte seguras a prenderes me dentro de ti

a sondares as minha intimidades

Prendo-to não te quero deixar fugir

Fecho os olhos quando me extasias

Entrares dentro de mim é como mergulhar fundo no mar

É como pisar o mármore de uma catedral

Roçar as minhas mãos nas pedras sagradas

Ouvir musica celestial deslumbrar-me com a luz a entrar pelos vitrais

Amar-te é é repor uma vida que não conheceu o amor

Ensinares-me a amar e ser o que nunca fui

Uma mulher completa pronta para amar e ser amada

Uma mulher para te ajudar a veres mais longe

A fazer com que deixes fluir de dentro de ti

Os valores que andam reprimidos..

E um dia quando fechar meus olhos para a eternidade

Sei que tudo quanto possuo te deixo

Apenas levarei teu coração

Com a certeza que valeu a pena .conhecer-te e amar-te

Que valeu a pena, com meu carinho minha timidez

Construir a ponte. que nos fez finalmente ver a luz

Refletida na nossas vidas

Prometo fazer-te feliz

De Té Etelvina Costa

20-04-2917

Exibições: 22

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Nieves Merino Guerra em 24 abril 2017 às 14:46

La imagen puede contener: texto

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...