AOS ENTEAIS

Hoje foi dia Solene,
Na devoção dominical.
Por ser, um dia de graças,
Ao trabalho enteal

Na verdade, enteais,
E no plural, com certeza!
Pois se trata do imenso povo,
Dos seres da natureza.

Gnomos, silfos, centauros
Elfos, das árvores, protetores.
As salamandras das chamas
E as fadinhas das flores

No céu, na terra, no mar
Com sereias na praia.
No fogo dos vulcões
Sob a regência de Gaia.

Pelo pão e pelo fruto,
Pelas pedras e minerais
Por tudo na natureza,
Agradeço aos enteais!

Não me eximo da culpa
Por tanta destruição
Que causamos ao planeta
Que cuidais com devoção!

Se, sofremos os revezes
È lei da reciprocidade.
A natureza não se vinga
Sois todos amor e bondade!


João Ademar Ramires 15/08/2010

Exibições: 126

Vídeos relacionados

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de João Ademar Ramires em 12 janeiro 2011 às 12:31
Nota importante: Há muito, muito tempo, os seres humanos perderam o contato com os enteais e, aqueles que o tiveram, não puderam transmitir uma descrição pictórica destes servos do ALTÍSSIMO.Logo, as imagens deste vídeo retiradas da internet, são frutos da fantasia e imaginação, não correspondendo a realidade. Seja bem explicado , as imagens! Pois, os enteais, realmente existem.
Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 5 setembro 2010 às 20:53
Quanta ternura! Resgatei sonhos! Parabéns!

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...