Leveza

 

 

8907275863?profile=RESIZE_180x180

 

Leveza

 

Ando por ai

Talvez já nem ande

Sinto a leveza com que me desloco

Meus passos, são mais silenciosos

Há um vazio, que me absorve e anula

Se vês as pegadas

Da minha passagem

Enganaste….

São rumores suaves

Que não deixam marcas

De alguém que por ai passou
Ando cismada

Antes fosse cisma

O que me dita o coração
Já não sou aquela alegria cantante
Tão jubilante

Minha alegria se esfumou

Meu semblante amortecido mostra

Que a nortada se aproxima

Quiçá está implantada

Mas aguarda o faiscar

e vem depois a trovoada

essa me desnorteia

me tira o rumo

da caminhada

e fico apavorada

perdida no meio do nada

talvez que um anjo me socorra

me dê a mão me sorria e me devolva

o sorriso aberto, a alegria e o concerto

deste desconcerto

que no momento

devora a minha calma.

De Té

De um poema do qual sou a autora que existe na minha página do  Recanto das letras, levemente alterado ,

 

 

 


Votos 0
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Portal PEAPAZ.

Join Portal PEAPAZ

Comentários

This reply was deleted.