O Espelho

 

 


8744866301?profile=RESIZE_710x

O Espelho

Tamanha metamorfose em mim opera a natureza
Trespassa-me sem sentido ,ou juízo humano
Acho-me ao espelho, sombrio desencanto
A parte admissível em mim, me angustia
E dentro da minha alma, o fim da reflexão
Razão de ser vencida , de me ver refletida
Pedaço mágico ,que me pressagia
Que me abate ,daquela beleza de outrora
Que fulgurava ,como a bela aurora
Aveludando os meus sentimentos
Mas ,contrário ao que se possa pensar
Neste congeminar de pensamentos
Prefiro tal como sou, e vaidosa me revejo
E, que doce engano esse preconceito
De achar, que a beleza era desengano
Que me renovava agora vencida
Não! A beleza é a perfeição e se afirma,
que o espelho não reproduz, nem fantasia
Calada fico irónica ,capricho nessa conceção

Beleza é uma visão que poucos enxergam
Pela razão de que não é visível a olhos crus
É um a estética de brandura, e de ternura
Uma beleza, que por excelência deslumbra.
Aquela que contem a perfeição.
DeTé

Votos 0
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Post de Silvia Mota

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Portal PEAPAZ.

Join Portal PEAPAZ

Comentários

This reply was deleted.