10521563453?profile=RESIZE_710x 

 

São momentos inexplicáveis

Nem sempre. da vida tenho medo
Nem nesse nebuloso caos sinto tormento.
São as perplexidades, as incertezas
o degredo
As agitações que se geram no pensamento

Nem sempre.. neste labirinto sem saída
Deponho essas angústias deprimentes
Para que se consumam na partida
E todos esses danos, se façam ausentes

Há momentos, em que me recolho magoada
Mortificada, rompo as grades d
a sujeição
Sinto-me oprimida, desabrigada,
assombrada
E acordo, de um brutal sonho
com inquietação!

Mas também vivo tempos de
encorajamento
Reminiscências aprazíveis, 
que florescem
São as minhas ilusões, 
o meu implemento
  Meus cânticos
imaginários que resplandecem

 

E são tantos os momentos,,que essa afronta me consome

E o desespero se torna em agonia
E nesse
revoltado mar desatinado
Em que navega a minha
cogitação

Acordo pela noite, e quero que seja dia
Para olhar o céu azul, meu lenimento.
E apaziguar assim a minha flagelação
De Té

VOTOS 0

 

 

Votos 0
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Portal PEAPAZ.

Join Portal PEAPAZ