Veloso

Veloso


O poeta vê sem o véu para ver além do céu. Vê-lo a velar pela chama duma poética vela

bela, é vê-lo veloso a velar através do  céu de santa  boca, em versos simétricos a verse-

jar e jamais por versos ocos, tampouco,  por qualquer motivo barroco, e sim, pelo amor

bondoso. Zeloso zela pelo verso eclético ao som poético e valoroso, mesmo que fique

um louco embevecido  e rouco. Lanoso, piloso, veloso com véu, sempre no seu céu

a versejar pra dedéu incorporado ao desalentoso léu. Na  pureza  da simplicidade

suas mensagens  atingem  o ápice da verdade  em poéticas imagens.  Muitas

vezes no caminho da poesia. Se herético irmão a cometer maior heresia,

 ato de morrer sem ser a hora, porém, agora no seu doído padecer

está a perder a vida pelo carcomido sentido, então chega a

mensagem poética a lhe renovar o elo do motivo

de viver sem esmaecer. Não a encurte.

Curta a sua vida curta sem

esmorecer.


Assim, ressurge da heresia à fênix da cinza.

Renasce com viva alegria de reviver, apesar

de duro padecer, avaliando  a efêmera vida.

Ao deixar a curta vida  até o dia de partida.


O poeta nasce para poetar, assim vai na vida a

velejar num barco de vela embaraçada de poemas 

dia e noite, diadema a pendoar sobre qualquer mar, às 

vezes veleja sobre  doces nuvens brancas com sua anca 

sobre a brisa a qual lhe avisa que a tempestade está para 

chegar sobre sua calmaria,  mas que não deveria se de

sesperar, e esperar pelo amor  poético que viria para 

acalmar com  sua bondade qualquer  tempestade 

pela força delicada da poesia,  em sua honrosa 

potestade qual viria para lhe abençoar com 

verdadeira  alegria ao poetizar  poemas

ou se diria poesias a sobejar  contos

de fadas  na sua futura  fantasia,

à corsário empunhando sua es

pada, nem que seja para cor

tar a saborosa azeitona de

sua  empada, quiçá, cor

tar estradas ao marulhar

do mar onde ondas cruzam

encruzilhadas, o poeta en

contraria  o seu lugar,

porém, sempre  ve

loso, velando o

seu  velejar

 glorioso

sob o 

feitio

de 

 poesia.

 

jbcampos

Votos 0
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Portal PEAPAZ.

Join Portal PEAPAZ