Catarse emocional

3542040938?profile=original

Profundo corte dimensional,

escancaradas as chagas da alma

expondo a ferida emocional,

sulco profundo no dorso e palma.

Parece cortar sem uma faca,

não se dispõe à alegria;

fere fundo pontiaguda estaca

flui o sangue, drena a energia.

A dor não estaca, permanece,

alguma esperança desponta,

chorando o peito quase fenece,

talvez, esquecer fosse afronta.

 

Passam-se quase iguais os dias,

amor não tem oportunidade,

girar lento, absolutas monotonias,

refugiada num castelo de sobriedade.

A outros olhos não seriam entendidos

as razões para estar tão triste

amortecer a alma, frenar os sentidos,

fechar olhos ao que mais existe.

 

Não há agonia sem motivo aparente

absolutamente tem razão de ser

fechando-se ao sentimento latente

como infiel fosse outro proceder.

 

 

Num sonho, voar ascender acima do  chão,

ver as árvores inspirada na natureza

maravilhas ver abaixo como se num balão,

vem a desagradável sensação de voo pagão.

 

Talvez num sonho o sentir profano,

ao Jardim do Éden leve, confusa,

o futuro não se delineia, parece insano,

na mente brota tênue ideia confusa,

reluta acordar,  talvez seguir adiante,

pairando despreocupada sobre o jardim,

repleto de flores, uma fonte jorrante,

talvez não o futuro, seja na verdade o fim.

31122016

Votos 0
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Portal PEAPAZ.

Join Portal PEAPAZ

Comentários

  • DIAMANTE PEAPAZ

    Luiz Morais

    Um poema belíssimo e muito profundo,

    belíssimas letras, parabéns estimado poeta, bjs MIL.

    3543949479?profile=original

    Página de Luiz Morais
    Página de Luiz Morais no Poetas e Escritores do Amor e da Paz
This reply was deleted.