compreendendo a morte

 

 

 

 

COMPREENDENDO A MORTE

EVILAZIO RIBEIRO

O que se extingue quando um ser vivo “morre”?  Talvez a compreensão da morte explique a vida ou a compreensão da vida explique a morte. Como a matéria “destituída de vida” se organiza para produzir vida, e vida consciente? O físico Evan Harris Walker sugeriu que “a unidade básica da consciência é o próprio quantum”. De forma semelhante Max Delbrück (1.906-1.981), biólogo molecular e prêmio Nobel em 1.969, observou que não existe linha divisória clara entre o mundo vivo e o não vivo. Ele propôs que o que se pode chamar de vida também está presente nas unidades fundamentais como átomos e moléculas

James Watson e Francis Crick ao descreverem a estrutura do DNA, a molécula que guarda a informação para o desenvolvimento de todos os seres vivos. A partir de então, a comunidade científica passou a trabalhar com quatro compostos básicos à formação de um “ser vivo”: aminoácidos, açúcares, bases nitrogenadas e fosfatos. Nenhum cenário proposto, até o momento, conseguiu reproduzir essa matéria prima.

Uma teoria de Oparin-Müller, por exemplo, afirma que a origem da vida ocorreu ao acaso a partir de uma descarga intensa de energia sobre um oceano. Tudo nos faz buscar explicações em diferentes religiões defendem doutrinas diferentes quanto ao estado do homem na morte.

Há as que dizem que a alma sai do corpo quando a pessoa morre e vai para outro mundo, para o céu, inferno ou purgatório. Outras defendem o arrebatamento. Outras creem que a alma fica num lugar provisório e depois vai ao céu. Há os defensores da reencarnação. Mas, afinal, o que mais lido livro no mundo (Bíblia) diz sobre isso?

O que a Bíblia diz sobre a estrutura do ser humano?

 Vejamos em Gênesis (verso 7 e 2:7), a “fórmula” do homem que diz: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida, e o homem passou a ser alma vivente.” Aí é dito que o homem passou a ser alma. (E, não a ter uma alma). i) Pó da terra: Quando Moisés escreveu o Gênesis na Bíblia, não conhecia os elementos químicos que compõem o homem, daí escrever pó da terra. Hoje sabemos que o corpo humano é constituído por sistemas e órgãos formados por elementos químicos que existem na natureza como o oxigênio, hidrogênio, carbono, nitrogênio e outros.

ii) Fôlego de vida: Teólogos insistem que Deus soprou nas narinas de Adão um tipo de espírito vivo que se uniu ao corpo de Adão e o fez viver, mas não é o que a Bíblia diz. 
A palavra espírito, do Latim “spiritus”, significa “respiração”, “sopro”. Associam spiritus a “alma (vida)”, “coragem”, “vigor”, mas o verdadeiro significado é “respirar, soprar”. No grego “pneuma” = respirar. Deus soprou o ar (oxigênio) nas narinas de Adão que passou a viver.

Se o primeiro procedimento para cuidar do afogado é tentar retirar a água acumulada nos pulmões da vítima. Depois é feito respiração boca a boca injetando o ar nos pulmões dela para tentar reanimá-la (parecido com o fôlego de vida que Deus soprou nas narinas de Adão). 
Veja a Bíblia: Eclesiastes (3:19-20) “Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; e todos têm o mesmo fôlego (ar, respiração), e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma. Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó (elementos químicos), e todos voltarão ao pó”. A Bíblia não encontro nada escrito, de um espírito ou alma com vida independente do corpo físico.

iii) Ser alma vivente: Quando a Bíblia diz que o homem passou a ser e não a ter alma vivente. Segundo ela alma significa vida, ser humano vivo. 
Os termos das línguas originais (hebraico: néfesh; grego: psykhé), da Bíblia, mostram que “alma” é a pessoa com vida.

A origem do ensino de que a alma humana é invisível e imortal, 
não vem das Escrituras Hebraicas ou das Gregas Cristãs, mas sim da antiga filosofia grega, do pensamento religioso pagão. (Ninguém tem dúvidas).

Textos da Bíblia sobre alma como pessoa viva: 
Ezequiel (18:4): “Eis que todas as almas (vidas) são minhas; como o é a alma (vida) do pai, assim também a alma (vida) do filho é minha: a alma (vida ou pessoa) que pecar, essa morrerá”. 
Atos (2:38-41): “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; … E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas [vidas ou pessoas]”. Atos (7:14): “E José mandou chamar a seu pai Jacó, e a toda a sua parentela.

Fica assim a fórmula do ser humano na Bíblia: 
pó da terra (elementos químicos) + fôlego da vida (ar com oxigênio, etc.) = alma vivente, ser vivo ou criatura.

Gostaria agora de comentar o que a Bíblia diz, então, diz sobre o que ocorre quando a pessoa morre: Eclesiastes (12:7): “E o pó volte à terra, como o era, e o fôlego volte a Deus, que o deu”. 
Assim, para a Bíblia, a morte é nada mais do que o inverso da vida. O corpo é sepultado e com o tempo dissolve-se na terra (ou é cremado, etc.) e o fôlego (ar) que mantinha o corpo vivo, volta para Deus, que o deu. 
A Bíblia não menciona nenhum tipo de espírito que sai do corpo e vai para algum lugar se aperfeiçoar, ou que encarna em outro corpo, ou vai para o purgatório, inferno.
A única passagem bíblica que pode dar margem a algo diferente disso, mas que não tem nada a ver com as interpretações que vemos por aí, está em Lucas (16), a parábola do rico e Lázaro.

Para minha conclusão pense numa analogia: Imagine uma lâmpada acesa. Ela está acesa porque recebe energia da Central Elétrica. A lâmpada seria o corpo humano (pó da terra). A luz surge nela porque chega energia (fôlego de vida) da Central Elétrica (Deus). Ao apagar a luz, a lâmpada está ali (corpo físico sem vida), e a energia (vida) que a mantinha acesa (viva) está na Central (Deus). É isso o que a Bíblia revela.

“Viver é ver a luz do Sol” Homero (século IX A.C.)

 

 

 

 

Votos 0
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Portal PEAPAZ.

Join Portal PEAPAZ

Comentários

  • DIAMANTE PEAPAZ

    Interessante, quando assisti a morte de meu irmãozinho caçula - eu aos 16 anos e ele aos 10 anos de idade - só consegui explicar assim: "uma lâmpada que se apaga". Tenho um texto neste sentido. Embora não aceite a hipótese da existência de um Deus que tudo controle, apreciei muito o artigo que acabo de ler. Beijossssssssss

This reply was deleted.