MÃE

.

Dama branca luminosa no alto posta,
Carinhosa ternura de leite, rutilante como mel
Maternal face marfim, ó sensível luz!
.
Mágica forma milenar, intemporal ainda assim
Leitosa energia em diálogo com os Homens,
Mutante doçura sempre atenta mesmo se oculta 
.
Silenciosa sentinela, maré de amor, és placidez inspiradora.
.
Maternal rara força, moves forças imensas da Natureza... MÃE!
.
.
Chantal Fournet
13 Maio 2018
Portugal

Exibições: 34

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elisiário Luiz em 15 maio 2018 às 15:08

 Quão belo de grata virtudes...Parabéns Fique Bem!

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 15 maio 2018 às 14:37

Muito bonito Chantal. Meus cumprimentos.

Comentário de Elías Antonio Almada em 14 maio 2018 às 17:44

Comentário de Maria-José Chantal F. Dias em 13 maio 2018 às 12:40

Minha querida Mestra

É demasiado bom ter tua visita neste Poema que é estranho !! Mas a Lua é a Mãe que tenho que me ouve me responde e me aconchega muitas vezes ! Claro que ela é a Mãe natural em termos diferentes! rsrs 

Achei que tinha que elogiá-la já que é a que tenho!! Essa energia Mariana com quem dialogo..... 

Beijos de poesiaaaaa

Chantal Fournet

Comentário de Sílvia Mota em 13 maio 2018 às 2:56

Belo poema!

Tua linguagem poética é encantadora.

Parabéns!

Beijosssssssssss

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço