MÃE, SAUDADES ETERNAS

Sou passageira assídua desse trem
Embarco para uma longa viagem
Para prestar a minha homenagem
A essas maravilhosas criaturas
Que são chamadas de Mães
A essas lindas mulheres jovens
E também as maduras
Com a beleza de suas câs

Vou seguindo nessa longa viagem
Observando a linda paisagem
E ali, adormeci, sentada na janela
Envolvida nas lembranças
Da minha mãe,
No meu tempo de criança

Ah Mãe, palavra tão pequena
Com três letrinhas apenas
Deus lhe deu o dom da procriação
Do amor incondicional e da doação

Acordei assustada na última parada
E ainda no canto da janela sentada
Lembrei, que não tenho mais
O seu sorriso, o seu amor e o seu brilho
Só então percebi, que a vida passa
Tão rápida,como um trem sobre os trilhos.

Sandra Leone

Resultado de imagem para barrinhas mãe para blogs

 

Exibições: 40

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Antonio Domingos Ferreira Filho em 15 maio 2018 às 16:03

Amei a construção criação deste seu emocionante poema em homenagem às mães.

Parabéns

Comentário de Elisiário Luiz em 15 maio 2018 às 15:00

 Muito claro intenso ao vivo lhe assisti...parabéns  Fique Bem!

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 15 maio 2018 às 14:42

Bonito poema de saudades. Parabéns pelo trabalho Sandra.

Comentário de Elías Antonio Almada em 14 maio 2018 às 17:43

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço