Noturno Jogo

Parece-me que tudo são apenas trevas

eu afasto dos olhos espessas nevoas

meus sonhos se arrastam sobre as relvas

enquanto a noite encharca meu coração

 

Parece-me que a luz é apenas sombra

que é um manto roto e deflui sobre o mar

e do céu como um raio sucumbe e tomba

um anjo escuro sem asas para voar

 

Parece-me que a noite se tornou eterna

e vozes sussurram a quem quiser ouvir

que as almas retornaram as suas cavernas

e o mundo em breve deixara de existir 

 

Mas enquanto há vida nada esta perdido

cada sombra escura tem seu raio de luz

 para a vida é desconhecido, o simples parecer,

porem a vida a muito parece ter morrido

como este noturno jogo que acaba de nascer.

Alexandre Montalvan

Exibições: 28

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 15 maio 2018 às 14:46

Nosssssssssssssaaaaaaaaaaaaaaaaaa... Que dissabor sem fim... Eu preferia estar morta, mas na luz.

O poema das trevas sem fim é LINDO!

Comentário de Elisiário Luiz em 15 maio 2018 às 14:43

 ...um belo e glorioso empenho...parabéns  Fique Bem!

Comentário de Elías Antonio Almada em 14 maio 2018 às 15:38

Membros

Aniversários

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço